Bayer lança programa global para combater a desnutrição e ajudar 50 milhões de pessoas, até 2030

De Rafael

• “The Nutrient Gap Initiative” vai ampliar o acesso a nutrientes e minerais em diversos países, entre eles: Brasil, Guatemala, China, Quênia, EUA, Honduras e Indonésia;

• Com foco principal em gestantes e crianças de comunidades carentes, iniciativas do programa serão realizadas através de parcerias com ONGs e Sociedades Médicas, focadas em educação, intervenção e defesa de direitos;

• No Brasil, Febrasgo será parceira da Bayer para promover ações de conscientização e educação sobre nutrição materna

Desde o início da pandemia, populações de diversos países têm enfrentado desafios de diferentes graus, com um impacto mais profundo para as que vivem em comunidades carentes e de baixa renda. Para ajudar a reverter esse cenário, a Bayer desenvolveu seu novo projeto global de sustentabilidade: The Nutrient GAP Initiative, que busca combater a desnutrição ampliando o acesso a vitaminas e minerais essenciais, que transformam vidas e beneficiam a saúde.

O programa tem a meta de beneficiar 50 milhões de pessoas em comunidades carentes até 2030, por meio de parcerias com ONGs e Sociedades Médicas que tenham programas focados em educação, intervenção e defesa de direitos. Ele está alinhado à visão da companhia de “Saúde para Todos, Fome para Ninguém”, bem como a um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (que foram feitos para assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos). Trata-se da primeira iniciativa desenvolvida pela divisão de Consumer Health da Bayer pensando em seu compromisso global de sustentabilidade, que consiste em possibilitar, até 2030, o acesso aos cuidados diários com a sáude a 100 milhões de pessoas carentes.

“Depois de um ano em que tantas pessoas tiveram seu acesso à saúde e a outras necessidades básicas ameaçadas, esse novo programa da Bayer representa uma nova possibilidade àqueles que mais precisam, reforçando o que tanto defendemos na companhia. Queremos tornar mais acessíveis para todo mundo o conhecimento, bem como os produtos para o cuidado com a saúde e para uma melhor nutrição”, comenta Sydney Rebello, Presidente da divisão de Consumer Health da Bayer no Brasil.

Até o momento, a Bayer ajudou pessoas em mais de 25 países a ter um futuro melhor. Dentre eles, estão Brasil, Guatemala, Honduras, Estados Unidos, Quênia, China e Indonésia. Os trabalhos em cada um deles se inicia com foco em gestantes e bebês, visto que é um dos grupos mais vulneráveis e precisa de ainda mais apoio devido ao impacto da pandemia do COVID-19. Cada país selecionou cuidadosamente suas instituições parceiras. No Brasil, a Bayer vai realizar um aporte para a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), associação médica brasileira que atua no âmbito científico e profissional, organizando e divulgando conhecimento em ginecologia e obstetrícia, com o objetivo de qualificar a atenção à saúde da mulher.

Promovendo a importância da nutrição materna no Brasil

Estima-se que todos os anos, no Brasil, 3 milhões de mulheres tornem-se gestantes. São mulheres com diferentes níveis de acesso à educação e a informações sobre a importância da nutrição adequada em cada fase da gestação – o que engloba desde alimentação saudável e de qualidade, até a suplementação adequada ao longo de todo o período. Não é de conhecimento geral da população, por exemplo, que durante a gravidez a necessidade de ingestão diária de diferentes nutrientes aumenta ao longo dos trimestres e que os nutrientes são diferentes para uma mulher que planeja engravidar, que está grávida ou que está amamentando.

Por essa razão, através da parceria com a Bayer, a Febrasgo promoverá diversas iniciativas de conscientização e educação da população, em especial de mulheres que vivem em comunidades carentes. O principal tópico será a importância da nutrição materna adequada nos primeiros 1.100 dias – período que representa os três meses da concepção, nove meses da gestação e os dois primeiros anos de vida do bebê.

As ações educacionais incluem o desenvolvimento de uma cartilha educativa sobre os nutrientes mais importantes e o seu papel ao longo das diferentes fases, que será distribuído gratuitamente a pacientes de hospitais de diferentes regiões do país; a produção de um e-book de receitas com opções simples e nutritivas, que será disponibilizado gratuitamente na plataforma de relacionamento da Febrasgo; além de um curso sobre gravidez e aplicação da maternidade, que também será disponibilizado na plataforma de forma gratuita. A estimativa é que as iniciativas impactem cerca de 2 milhões de mulheres em todo o Brasil .

“A Febrasgo se preocupa com a nutrição materna por entender sua importância na saúde do binômio mãe-feto, dos seus impactos no desenvolvimento do bebê, e na saúde da mãe a curto, médio e longo prazo. Prevenir deficiências de vitaminas e minerais no início da gestação pode ajudar a atenuar resultados ruins durante a gravidez, como problemas no crescimento, mais de 4.000 possibilidades de má formação (por exemplo, defeito do tubo neural), problemas no desenvolvimento de órgãos como o cérebro e os olhos do bebê, no desenvolvimento cognitivo, entre outros aspectos. Tudo isso leva a consequências de saúde e econômicas para os indivíduos e sociedades. Por isso essa parceria tem sido tão importante, e estamos muito honrados por fazer parte desta iniciativa tão transformadora da Bayer, que impactará positivamente a vida de tantas famílias”, comenta Agnaldo Lopes Silva, Presidente da Febrasgo.

“O investimento em parcerias como essa nos ajuda a fomentar o acesso ao autocuidado para aqueles que mais precisam em um momento tão crítico, além de darmos um novo passo em direção ao nosso objetivo de ampliar o acesso à saúde cotidiana para 100 milhões de pessoas em comunidades carentes”, conclui Sydney Rebello.

Veja também