Campanha foca em ações contra infecções hospitalares

De jaqueline

Nossa Saúde aposta em campanha de conscientização junto aos colaboradores e diminui expressivamente os riscos de contaminação

As bactérias multirresistentes são os vilões que assombram todos os ambientes hospitalares. É uma luta diária contra inimigos poderosos e invisíveis. Porém, por mais contraditório que isso possa parecer, combater os riscos mortais de contaminação não exige esforços inalcançáveis. Muito pelo contrário, o combate às bactérias está literalmente ao alcance das mãos.

O alerta vermelho para o reforço das ações de higienização dentro do Centro Hospitalar Nossa Saúde de Curitiba acendeu com a notícia de que uma das bactérias mais nocivas à saúde humana, estava se proliferando nos hospitais de Curitiba. 

“Não existe antibiótico para combater a ação do acinetobacter, por isso, ele é mortal. Nós sempre focamos muito na segurança hospitalar, mas sabíamos que precisávamos redobrar os cuidados para proteger nossos pacientes, pois um deles havia sido infectado”, conta a Dra. Rosemarie Elizabeth Sabota, uma das fundadoras e diretora médica da Nossa Saúde.

Foi a partir disso que a operadora de planos de saúde se mobilizou para realizar uma grande campanha, batizada de “Nossas Mãos”. A ação tem a premissa de conscientizar todos os colaboradores da assistência sobre a importância da higienização das mãos. 

A iniciativa foi impulsionada pela ampliação do Centro Hospitalar Nossa Saúde Curitiba. Em menos de um ano, o espaço ganhou 20 novos leitos de UTI, para absorver o aumento da demanda de pacientes ocasionada pela pandemia, o que favorece os riscos de contaminação. 

“Curitiba e Região Metropolitano estavam com seus centros de tratamento intensivo lotados. Agimos rápido para oferecer mais estrutura, mas com o crescimento de nosso hospital começamos a receber pacientes de alta complexidade, que são mais sensíveis a ação das bactérias multirresistentes”, conta a enfermeira da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar, Laura Quadrado Betes Monteiro.

A mobilização da Campanha Nossas Mãos envolveu diversos setores da operadora de saúde, que se organizaram em tempo recorde para divulgar e sensibilizar as equipes sobre o assunto. Foram dias de trabalho intenso em que as UTIs e a internação foram rigorosamente desinfectadas. Além disso, introduzimos como rotina as normas de higienização das mãos para colaboradores e parceiros. O resultado dos esforços empregados veio antes do esperado: o acineto foi eliminado do Centro Hospitalar Nossa Saúde, em Curitiba. 

“Nós conseguimos agir rápido e queremos divulgar a Campanha Nossas Mãos para o mercado com o objetivo de inspirar todos os hospitais nesta batalha contra as bactérias multirresistentes. Precisamos lutar para evitar as complicações e mortes por infecções hospital”, reforça a diretora médica.

Ações

O trabalho das Nossas Mãos começou com o treinamento das equipes da assistência. Para conscientizar os colaboradores, foram utilizadas blackbox, que são caixas com luz especial que indica os focos de bactérias nas mãos. Uma forma lúdica de mostrar que a higienização deve ser feita com todo o cuidado para ser efetiva.

Foi criada e instalada em locais estratégicos uma comunicação visual que alertasse para o risco de contaminação quando os cuidados básicos não são colocados em prática. Foi realizada a adesivagem na entrada das UTIs, com lembretes claros sobre a campanha e um painel com o passo a passo sobre a lavagem de mãos. Também foi reforçada a sinalização nos dispensers de álcool do hospital, com wobblers informativos.

Além disso, os colaboradores da assistência foram convidados a refletir sobre a importância da lavagem de mãos. Eles foram entrevistados individualmente sobre o tema e seus depoimentos estão sendo divulgados nas televisões do hospital, como uma forma de valorizar seus conhecimentos e torná-los protagonistas da campanha.

Ao mesmo tempo, produzimos áudios divertidos e informativos de whatsapp para manter os nossos colaboradores motivamos a seguir engajados na luta contra as bactérias.

Próximo passos

A campanha Nossas Mãos foi um sucesso, mas, o trabalho não vai parar. “Temos planos de ampliar as ações para outras unidades, com reforço no treinamento dos colaboradores. Além disso, vamos reforçar o trabalho no Centro Hospitalar, pois não podemos deixar os cuidados de lado. Afinal, a batalha contra as bactérias é uma luta diária”, finaliza a enfermeira.

Veja também