Cerimônia virtual marca entrega do Prêmio Synapsis FBH de Jornalismo 2020

De jaqueline

Em sua sexta edição, Premiação já se consolida entre os principais eventos do calendário jornalístico do país

A Federação Brasileira de Hospitais (FBH) apresentou nesta quarta-feira, 25, em cerimônia realizada pela primeira vez em formato digital, em respeito às medidas preventivas contra o coronavírus, os vencedores do Prêmio Synapsis FBH de Jornalismo 2020. Em sua sexta edição, a premiação, criada para fomentar a produção jornalística na área da saúde, recebeu número recorde de inscrições, com 233 reportagens classificadas, e reconheceu, com a entrega de troféu e pagamento de R$ 15 mil, as quatro melhores nas categorias Rádio, Impresso, TV e Internet.

Na categoria TV, a jornalista Luciane Marques de Oliveira, da Rede Amazônica, levou o prêmio com a matéria “Manaus vive cenário de caos nos hospitais e nos cemitérios por causa do coronavírus”. A reportagem foi exibida no Fantástico, da Rede Globo, e mostrou os impactos severos do pico da pandemia na capital amazonense.

A reportagem vencedora na categoria Impresso também abordou a temática da pandemia. Em “Dados do SUS revelam vítima-padrão de Covid no Brasil”, o repórter da Revista Época, Marcelo Soares, evidenciou as dificuldades de jornalistas para obter dados precisos sobre a pandemia. O trabalho investigativo de Marcelo rendeu, ainda, a criação de um detalhado banco de dados jornalísticos sobre a Covid-19 no Brasil.

Com uma reportagem sobre o “Parto Anormal – os obstáculos para o nascimento humanizado”, a jornalista Gabriela Mayer, da BandNews FM, levou o prêmio na categoria Rádio. Já na categoria Internet, a vencedora foi a jornalista do Portal Metrópoles, Juliana Contaifer, com a matéria “As mães da zika abandonadas no coração do país”, que retrata o cenário de incertezas e aflições de mães que receberam o diagnóstico de microcefalia de seus filhos, em decorrência do zika vírus.

“O Prêmio Synapsis reverencia o importante trabalho que a imprensa brasileira desempenha em prol do setor saúde. Neste ano, batemos recorde de inscrições e isso nos deixa bastante animados, pois sabemos da importância da informação para o aprimoramento do setor. Queremos continuar avançando com essa importante premiação e, com isso, fomentando ainda mais a participação de jornalistas na construção cotidiana do nosso sistema de saúde”, disse o presidente da Federação Brasileira de Hospitais (FBH), Adelvânio Francisco Morato.

PREMIAÇÃO
O Prêmio Synapsis é promovido desde 2015 pela Federação Brasileira de Hospitais (FBH). Como patrocinadores, conta com o grupo Hapvida, o maior operador de planos de saúde do Norte e do Nordeste do Brasil, e com a Hospitalar, a maior e mais relevante feira de negócios do setor Saúde. A premiação também recebe o apoio institucional da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e da Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abratel).

A cada edição, o Prêmio Synapsis, que surgiu para provocar reflexões em prol da melhoria do sistema de saúde brasileiro, vem se consolidando como uma oportunidade para que jornalistas sejam reconhecidos pelo trabalho desenvolvido em busca de debates proativos e soluções para o aprimoramento do setor como um todo.

A cerimônia deste ano foi conduzida pela jornalista e radialista, Fátima Uchôa. Para selecionar os vencedores, a premiação contou com um júri composto por uma equipe de profissionais qualificados e com experiência prática na área jornalística. Estão entre eles: Luiz Carlos Duarte, jornalista e escritor; Michelle Trombelli, jornalista, repórter especial da Produtora Doc Films – ela também já executou trabalhos jornalísticos na Band, na Bandnews FM e na CBN; e Clauber Bezerra, jornalista e consultor de Comunicação e Marketing político. Eles avaliaram todos os trabalhos classificados, conforme critérios técnicos estabelecidos pelos organizadores da 6ª edição do Prêmio Synapsis.

Por Assessoria/FBH

Veja também