Congresso Internacional de Medicina Regenerativa da Orthoregen reúne especialistas no Rio de Janeiro

De jaqueline

Evento chega na 5ª edição com palestrantes nacionais e internacionais de diversas áreas da medicina e com atualizações sobre abordagens inovadoras de tratamentos

O Orthoregen International Course realiza o 5.º Congresso Internacional em Medicina Regenerativa, entre os dias 5 e 8 de dezembro, na cidade do Rio de Janeiro. Durante o evento, será apresentado um programa científico com palestras de diversas especialidades da medicina, como: esportiva, ortopedia, vascular, estética e tratamento de feridas complexas.

O Orthoregen é um curso, registrado e aprovado por órgãos nacionais e internacionais, que catalisa terapias inovadoras as quais têm impulsionado o desenvolvimento científico dos últimos anos, gerando assim resultados extremamente expressivos para o avanço da medicina no Brasil e, consequentemente, com impacto  na qualidade de vida dos pacientes tratados. Para o fundador da Orthoregen e Presidente do Congresso, o ortopedista Fábio Lana  curso e presidente do congresso, o ortopedista Fábio Lana, “O Congresso Internacional de Medicina Regenerativa Orthoregen está próximo, e entendo que a medicina regenerativa é para todos e para médicos de todas as áreas. O verdadeiro ‘dono’ da medicina regenerativa é o próprio paciente, pois é ele quem, muitas vezes,fornece as células que podem tratar lesões que ainda não apresentavam uma resolução, causando desconforto, incapacidade física e dores. Nesse sentido,a medicina regenerativa pode melhorar a vida dos pacientes. Tenho orgulho de fazer parte de uma nova era que cuida dos pacientes com muita dignidade e amor”, conclui.

Dentre os palestrantes internacionais, Philippe Hernigou, ortopedista da Universidade de Paris, e uma autoridade em pesquisa sobre medula óssea, apresentará estratégias para tratamento da osteonecrose e osteoartrite do joelho. “Todo mundo sabe que existem muitas terapias celulares e para tratamentos conservadores. Isso mudou a vida dos meus pacientes, evitando que estes necessitem passar por uma cirurgia de grande porte como artroplastias de quadril ou joelho. Eu sinto que a medicina regenerativa, e eu comecei há 30 anos, atualmente está crescendo globalmente e provavelmente é muito positiva, pois melhora a vida de muitos pacientes”, declara o especialista.

Responsável pela presença de Hernigou, a Biodevice Medical é uma companhia especializada em tecnologias para terapias no campo da medicina regenerativa, e parceira institucional do Orthoregen para educação profissional de especialistas entusiastas destas soluções inovadoras. “Conseguimos atender às demandas de terapias com instrumentais cirúrgicos de alta precisão para a coleta de medula óssea, gordura ou sangue, que são as fontes de células regeneradoras, bem como estruturas como matriz extracelular derivada de estômago de ovelha, que fornecem um suporte para a infiltração celular para acelerar a regeneração tecidual”, explica Emerson Alves, fundador e diretor de desenvolvimento de novas tecnologias da Biodevice.

O tratamento com terapia por onda de choque, o qual o atacante Neymar já se submeteu diversas vezes para o tratar lesões, é uma abordagem minimamente invasiva e adjuvante da medicina regenerativa. Segundo Lucas Leite, ortopedista, traumatologista e médico do esporte do Hospital Rede D´Or Morumbi, “dependendo do estágio da lesão, o ideal é imobilizar o tornozelo para evitar o movimento que causou a lesão, tratamento fisioterápico para redução da dor e do edema, e a terapia por ondas ajuda a acelerar o processo de cicatrização”, explica o ortopedista.

A medicina regenerativa também apresenta alternativas inovadoras para a estética como o uso de derivados de plaquetas para o rejuvenescimento facial e tratamento capilar. Professora da UNICAMP com pós-doutorado em dor orofacial, Claudia Tambeli, compartilhará sua experiência no campo da estética, e no manejo da dor crônica, com o canabidiol. O doutor em medicina regenerativa e pós-graduado em estética avançada, Bruno Lima, em uma de suas palestras, apresentará um dispositivo usado para a obtenção de derivados plaquetários. Junto com Claudia, ele é professor do curso OrofacialRegen e do curso de pós-graduação Orthoregen da mesma instituição. “A medicina regenerativa surgiu como uma esperança para o tratamento de doenças de difícil manejo e dolorosas, como algumas das condições musculoesqueléticas, em que o uso de uma prótese definitiva acaba sendo a única solução. Além disso, na área da dermatologia, o uso de derivados plaquetários tem ganhado a admiração dos profissionais devido às funções imunomodulatórias no tratamento de doenças, e resultados naturais, nos procedimentos estéticos”, comenta Bruno.

O conjunto de terapias no campo da medicina regenerativa se desenvolve de modo acelerado conforme pesquisas recentes já publicadas, e tem sido apontado por especialistas como uma alternativa altamente promissora para a pavimentação de uma nova fronteira da medicina. Ela já tem transformado a vida de milhares de pacientes que muitas vezes peregrinaram por anos em busca de tratamentos efetivos, porém sem a eficácia esperada.

Serviço

5.º Congresso Internacional de Medicina Regenerativa Orthoregen Data: 05 a 08 de dezembro

Local: Sheraton Grand Rio Hotel & Resort – Av. Niemeyer 121, Leblon – Rio de Janeiro – RJ

Programação: orthoregen.com.br/congress

Inscrições: 5th International Congress of Regenerative Medicine

Veja também