Edital de Residência da Secretaria de Saúde do Distrito Federal oferta 380 vagas

De jaqueline

Processo vai selecionar profissionais de diversas áreas da saúde. Remuneração é de R$4.109 mais auxílio moradia

O edital da Residência da Secretaria de Saúde do Distrito Federal foi publicado e oferta 380 vagas de nível superior para Residências Uni e Multiprofissional em Saúde. O processo seletivo oferta remuneração de R$ 4.106,09, além de R$ 1.231,00 de auxílio moradia. As inscrições podem ser feitas do dia 13 de novembro a 07 de dezembro exclusivamente no site da banca organizadora, a IADES. O valor da taxa de inscrição foi fixado em R$ 149,00. As provas estão marcadas para o dia 16 de dezembro.

A seleção para preenchimento das vagas vai contar com uma única fase, composta por duas etapas, que são prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, e avaliação de currículo, de caráter classificatório. Para concorrer, é necessário ter registro no conselho de classe e a residência também exige dedicação exclusiva.

Segundo a Coordenadora das Residências Multiprofissionais do Gran Cursos, Natale Souza, quem vai fazer a prova é a IADES, mas é a Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs) que está coordenando, e quando o edital é baseado em uma instituição acadêmica, as experiências acadêmicas ganham uma força maior.

A SES DF não divulga referencial teórico, por isso, a recomendação de Natale é que o candidato veja as provas anteriores feitas pela IADES para entender o perfil de cobrança da banca. Ela também destacou que a IADES é uma banca com um perfil mais “decoreba”, e recomendou que os candidatos decorem datas e siglas. Para a prova objetiva, a especialista listou alguns pontos que merecem atenção na hora da preparação.

Com base nas provas anteriores, podemos destacar alguns temas de Legislação de Saúde que o candidato deve focar mais, são eles: Constituição Federal, com foco no artigo 198, que tem as diretrizes e teve alterações recentes, em 2022. O candidato também deve estudar a Lei 8080, com atenção para os artigos 12, 13, 14, 19, 23, 32 e 35, além dos artigos 2 e 3 da lei 8.142. Esses conteúdos têm caído com frequência nas provas da IADES, por isso vale uma atenção especial”, sugeriu.

Segundo o edital, a etapa de avaliação de currículo será feita online, e o candidato deve enviar toda a documentação de acordo com o que determina o documento. A professora recomenda que, quem não tem Currículo Lattes, busque orientação para fazer. Nesta etapa também haverá pontuação por títulos e, de acordo com Natale, o edital favorece quem foi um bom estudante.

São considerados monitoria de disciplinas; curso de extensão com carga horária mínima de 20 horas; extensão extracurricular, estágios na área profissional, atenção primária ou em hospitais com oferta em residência; participação em congressos, seminários, simpósios; iniciação científica; experiência profissional comprovada em serviço vinculado ao SUS, com pelo menos 5 meses de atuação e até mesmo histórico acadêmico. Essa parte de títulos pode contar até 10 pontos, por isso é importante que o candidato apresente tudo o que ele já tiver praticado na sua trajetória acadêmica e profissional”, orientou Natale.

Veja também