Israel deixa pronto maior hospital subterrâneo do mundo

De jaqueline

Rambam Health Care Campus, em Haifa, ao norte do país, montou espaço fortificado que funciona como bunker, com espaço para 2 mil leitos

O Rambam Health Care Campus, maior hospital do norte de Israel, situado em Haifa, preparou o Hospital de Emergência Subterrâneo Fortificado Sammy Ofer para reduzir o tempo de resposta caso a guerra ecloda na região Norte de Israel. O hospital é o único centro de trauma de nível um da região. Os equipamentos de emergência e leitos hospitalares já estão à disposição, assim como todos os sistemas de infraestrutura – instalação de banheiros, chuveiros, ar condicionado e linhas de abastecimento. Além disso, os dispositivos médicos necessários, suprimentos esterilizados, móveis e outros equipamentos necessários já estão devidamente instalados, somente no aguardo do Ministério da Saúde e da Defesa israelense para entrar em operação. As obras de preparação das instalações foram realizadas em apenas dois dias, com o auxílio de centenas de militares da Marinha e do Comando da Frente Interna.

O hospital subterrâneo, que funciona como bunker, tem espaço para 2 mil pacientes no total, funcionando de forma independente em termos de fornecimento de eletricidade, água e oxigênio. A instalação é construída com três andares subterrâneos, onde em tempos normais funciona o estacionamento. Cada andar tem uma área de 20 mil metros quadrados. “Os dois andares inferiores são destinados à internação. O andar superior é destinado à recepção e triagem dos pacientes. Todo o local é protegido pelo IDF, a força de defesa israelense, e possui estoque de eletricidade, combustível e água para funcionar de forma fechada, totalmente vedada do mundo, durante 48 horas”, explica Michael Halberthal, diretor geral do Rambam.

“O cenário principal fala na possibilidade de conter cerca de 1.200 camas no piso menos 3 já preparado para acolhimento – enfermarias cirúrgicas, ortopédicas, infantis, de diálise, de medicina interna, entre outras. De acordo com o cenário de guerra, cerca de 600 pacientes internados serão transferidos do hospital para o solo, e 600 leitos estarão prontos para receber doentes e feridos de todo o norte”, destaca Halberthal.

Desde o início do conflito, o Rambam atende vítimas da guerra, de várias idades e múltiplas gravidades, e o tempo todo chegam feridos.

Imagem: Hospital subterrâneo do Rambam tem capacidade de 2 mil leitos e está pronto para vítimas da guerra

Veja também