Ministro da Saúde abre 5ª edição do Fórum Internacional de Lideranças em Saúde (FILIS), da Abramed

De jaqueline

Logo após abertura da 5ª edição do Fórum Internacional de Lideranças em Saúde (FILIS), conduzida por Wilson Shcolnik, presidente do Conselho de Administração da Abramed, o evento recebeu o ministro da saúde, Marcelo Queiroga, para falar sobre a importância do diagnóstico na coordenação da pandemia e como as relações entre os sistemas público e privado de saúde são indispensáveis para a melhor sustentabilidade do setor.

O Ministro traçou um panorama atual da crise, enfatizando que compila suas estratégias principalmente em acelerar a vacinação, seguir prestando assistência aos infectados pelo novo coronavírus e implementar ações que promovam o aumento da testagem nacional, e reforçou que só há um sistema de saúde no Brasil, sistema esse que envolve a rede pública e a rede suplementar unidas em busca da assistência segura e de qualidade.

SOBRE A ABRAMED

Fundada em 2010, a Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica – ABRAMED, surgiu num momento de transformações no sistema de saúde brasileiro, entre elas a consolidação de um novo perfil empresarial e o estabelecimento de regulamentações determinantes para o futuro da medicina diagnóstica no país. Esse cenário foi propício para que as empresas com atuação de ponta no país vislumbrassem os benefícios de uma ação integrada em torno da defesa de causas comuns.

A ABRAMED expressa também a visão de um setor de grande relevância socioeconômica, cujo desempenho tem impacto significativo sobre a saúde de parcela expressiva da população.

Segundo dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), nada menos do que 50 milhões de brasileiros são beneficiários potenciais dos serviços disponibilizados pelo setor.

Como instrumento aglutinador de um segmento que mobiliza uma vasta cadeia de valor, a ABRAMED verbaliza os anseios de seus associados, atuando no diálogo com instituições públicas, governamentais e regulatórias, buscando contribuir para o debate nacional sobre saúde e influenciar na adoção de políticas e medidas que levem em conta a relevância da medicina diagnóstica para a população do país. A representatividade da ABRAMED se traduz ainda na parceria com a comunidade científica e no diálogo com as demais entidades do setor e com a sociedade civil.

A ABRAMED conta com associados, que, juntos, respondem por mais de 60% de todos os exames realizados pela saúde suplementar no país. Essas empresas também são reconhecidas por sua qualidade na prestação de serviços, pela excelência tecnológica e pelas práticas avançadas de gestão, inovação, governança e responsabilidade corporativa.

Veja também