Reajuste de medicamentos impacta orçamento familiar dos brasileiros

De jaqueline

Planejamento do orçamento e programas de benefícios podem ajudar a aliviar os gastos e manter a adesão aos tratamentos

O envelhecimento da população vem acompanhado com o aumento da incidência de doenças crônicas. Os gastos com medicamentos comprometem boa parte da renda familiar e, com o reajuste médio de 4,5%, a partir de 1 de abril, vão representar um peso ainda maior no orçamento. “É fundamental garantir o acesso da população aos medicamentos para que possa dar continuidade aos tratamentos e ter mais qualidade de vida. Além de planejamento financeiro, os programas de benefícios de medicamento oferecidos pelos grandes laboratórios, ao promoverem descontos, ajudam a reduzir o impacto na renda familiar”, explica Eduardo Mangione, CEO da epharma, empresa que atende 33 milhões de pessoas e gerou mais de R$ 2 bilhões em economia de compras de medicamentos em 2023.

Para se ter uma ideia, dados da plataforma da epharma apontam para o aumento do consumo de medicamentos para doenças crônicas, como hipertensão, por exemplo. Nos dois primeiros meses deste ano, o volume de medicamentos comercializados para tratar a doença aumentou 27,1% em relação ao mesmo período do ano passado. “O ecossistema da saúde precisa ajudar a garantir o acesso e a adesão aos tratamentos medicamentosos, visando o aumento do bem-estar”, finaliza Mangione.

Sobre a epharma 

A epharma é uma das principais plataformas de gestão de benefícios de saúde do país. A empresa, fundada há 24 anos, atua como um elo, unindo os ecossistemas de tecnologia e saúde, e criando conexões inteligentes entre os principais atores da saúde: indústrias farmacêuticas, gestores de RH, farmácias e drogarias, operadoras de saúde, corretoras, healthtechs e empresas privadas de diversos segmentos. Pioneira ao lançar o Plano de Benefícios de Medicamentos (PBM) no Brasil em 1999, conta com mais de 40 mil farmácias e 2 mil clínicas e laboratórios de diagnóstico credenciados em mais de 3 mil munícipios pelo país, beneficiando mais de 33 milhões de pessoas e gerando economia de acima de R$ 2 bilhões em 2023. A empresa recebeu os selos Great Place do Work (GPTW), GPTW Mulher e recertificação ISO4001 e tem uma agenda transparente dos pilares ESG onde a meta é redefinir o significado de sucesso, oxigenando conexões para um mundo melhor.

Veja também