Revista visão hospitalar guia de fornecedores

SRTV/S Qd. 701 - Conj E - nº 130 - 5º andar - Ed. Palácio do Rádio I - Torre III. Brasília /DF

(61) 3322-3330

Notícias em Destaque

presidemte-400x300

Luiz Aramicy Pinto é reeleito para a​s​sumir a presidência da FBH pelos próximos ​três anos.

image1

XVI Encontro dos Hospitais do Estado do Rio de Janeiro

medicos3

Hospitais públicos e privados sofrem com falta de pediatras

Remédio antimalária dá resultado contra zika

06/05/2016

O vírus zika é recente e foi inicialmente identificado em Uganda, em 1947, em macacos. Posteriormente, foi identificado em seres humanos, em 1952, em Uganda e na República Unida da Tanzânia. Surtos da doença são registrados na África, Américas, Ásia e no Pacífico.

Um medicamento já usado contra a malária pode ser eficaz para blindar o cérebro de fetos contra a infecção pelo vírus da zika. Estudos em laboratório mostraram que a cloroquina protegeu neurosferas, estruturas celulares que reproduzem o cérebro em formação, em até 95%. O trabalho de pesquisadores dos Institutos de Biologia e de Ciências Biomédicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e do Instituto D’Or de Pesquisa está disponível na bioRxiv – rede pública de compartilhamento de estudos científicos inéditos, mas ainda não revisados por profissionais independentes.

As estruturas foram expostas ao zika e depois tratadas, por cinco dias, com cloroquina em diferentes concentrações. Os testes mostraram que a droga inibiu a infecção e reduziu o número de neurônios infectados, protegendo-os contra a morte pelo vírus. A cloroquina baixou a quantidade de células infectadas entre 65% e 95%, em comparação com as não tratadas.

assine nossa newsletter para receber notícias da federação

Eventos

Ver todos