Campanha Junho Vermelho do GSH Banco de Sangue de Brasília busca engajar novos doadores

De jaqueline

Em meio à correria do dia a dia, muitas pessoas se esquecem de como um simples ato é capaz de salvar várias vidas. Na busca por conscientizar a sociedade sobre a importância da doação de sangue, a campanha Junho Vermelho retorna ao GSH Banco de Sangue de Brasília, neste ano com o tema “Quem salva em doação também salva com o coração”.

No Brasil, apenas 1,4% da população doa sangue regularmente, segundo o Ministério da Saúde, ou seja, a cada 1 mil pessoas, apenas 14 são doadoras regulares. “O Junho Vermelho é uma campanha nacional, que tem o objetivo de aumentar essa porcentagem ao conscientizar as pessoas sobre o bem que elas podem fazer se continuarem a doar, mesmo após este mês”, explica Ana Luíza Araújo, coordenadora regional de captação do GSH Banco de Sangue de Brasília.

A escolha do mês alusivo não é por acaso, já que no dia 14 de junho se comemora o Dia Mundial do Doador de Sangue, em homenagem ao nascimento de Karl Landsteiner, imunologista austríaco que descobriu o fator Rh e as diferenças entre os tipos sanguíneos.

“Junho marca também o final do outono e início do inverno, um período tradicionalmente mais seco e propício para a proliferação de vírus e de doenças típicas da estação, o que impede muitos doadores regulares de efetuarem suas doações. Por isso precisamos de um engajamento maior de pessoas dispostas a doarem sangue nesta época do ano”, esclarece Ana Luiza.

A campanha de Junho Vermelho do Grupo GSH acontece por meio dos canais digitais da rede, trazendo ainda mensagens como “Estenda o braço e compartilhe a vida” e “A esperança de cada um pulsa em você”, seguindo com ações de incentivo à doação de sangue ao longo do mês.

Para doar, basta comparecer ao Banco de Sangue, de segunda a sábado, das 7h às 12h30, na SGAS 915 – Asa Sul – 2º subsolo do Centro Clínico Advance I (próximo ao DF Star), ou agendar previamente pelos telefones (61) 3011-7531 e (61) 9632 3648, observando os requisitos abaixo.

Confira a lista completa dos pré-requisitos para doação de sangue:

  • Apresentar um documento oficial com foto (RG, CNH etc.) em bom estado de conservação;
  • Ter idade entre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença do responsável legal no momento da doação);
  • Não é permitido realizar doação acompanhado de menores de 12 anos (exceto se o menor estiver acompanhado de dois adultos, sendo necessário o revezamento dos mesmos enquanto acontece a doação);
  • Estar em boas condições de saúde, se sentindo bem, sem qualquer sintoma;
  • Pesar a partir de 50 kg e ter dormido ao menos 6h na última noite;
  • Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas;
  • Não é necessário estar em jejum, evitar alimentos gordurosos;
  • Se fez tatuagem e/ou piercing, aguardar 12 meses. Exceto para região genital e boca (12 meses após a retirada);
  • Em caso de diabetes, deverá estar controlada e não fazer uso de insulina;
  • Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses;
  • Não ter tido Doença de Chagas e Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST);
  • Candidatos que apresentaram sintomas de gripe e/ou resfriado devem aguardar 7 dias após cessarem os sintomas e o uso das medicações;
  • Aguardar 48h para doar caso tenha tomado a vacina da gripe, desde que não esteja com nenhum sintoma.
  • Pessoas que tiveram dengue comum devem aguardar 30 dias após o desaparecimento dos sintomas para doar. Já a dengue hemorrágica a espera é de 6 meses e aqueles que se vacinaram conta a doença devem aguardar 30 dias para efetuarem a doação.
  • Pessoas que fizeram viagem internacional e ao norte do Brasil devem consultar o serviço de captação de doadores.

Veja também